Sebastian Steudtner: Imperador da Nazaré

0
81

Sebastian Steudtner é um surfista profissional de ondas grandes de nacionalidade alemã e austríaca com mais de 19 anos de surf profissional.

É um dos surfistas mais experientes da Nazaré e um especialista absoluto no surf spot da Praia do Norte.

Aos 16 anos, Sebastian Steudtner perseguiu seu ambicioso sonho de se tornar um surfista profissional e se mudou de Nuremberg para Maui, onde foi criado por uma lenda do surf havaiano.

Como o primeiro europeu, ele fez história ao vencer o XXL Big Wave Awards em e . Entre outras coisas, ele foi premiado como Surfista do Ano em e .

Sebastian pegou a onda mais famosa de todos os tempos em Praia do Norte, Nazaré

Com quase um bilhão de visualizações em sua carreira épica, Sebastian se estabeleceu como o maior surfista líder na caça de ondas de todos os tempos e um modelo para os surfistas de ondas grandes da Europa.

Numa busca incessante pelas maiores ondas do planeta, Sebastian surfou pela primeira vez na Nazaré em .

É um dos surfistas mais habituais, mais preparados, mais formados da Nazaré e, portanto, um especialista na área.

Dentro e fora da temporada, Sebastián e sua equipe seguem um plano de treinamento intensivo para se certificar de que estão focados e prontos para as ondas.

Sua equipe de cientistas esportivos, médicos militares e fisiologistas apóia a equipe de ação para maximizar seu desempenho e ultrapassar seus limites nas ondas grandes.

A dupla mágica

O parceiro de treinamento e big wave de Sebastian é um surfista profissional brasileiro de big wave Maia gabeira

Anos atrás, Maya e Sebastian trabalharam juntos como Team World e continuaram a empurrar um ao outro para quebrar recordes.

Como uma equipe, eles quebraram o próprio recorde mundial de Maya na maior onda já surfada por uma mulher em fevereiro de .

Maya também é uma especialista absoluta nas ondas formadas pela canhão subaquático

As ondas mais gigantescas do mundo quebram na Nazaré, uma pequena vila piscatória 130 quilómetros a norte de Lisboa. O Desfiladeiro Subaquático da Nazaré tem 230 km de comprimento e é mais profundo que o Grand Canyon.

Termina a 500 metros da costa e cria as ondas mais massivas do mundo na Praia do Norte.

Fortes tempestades de outono e inverno empurram a água para o cânion, criando não apenas a maior onda, mas também a mais rápida do mundo. A Praia do Norte é o único local onde as “ondas estranhas” quebram tão perto da costa.

A Praia do Norte é a onda maior, mais rápida, mais forte e, portanto, a mais difícil do mundo.

Com determinação e perseverança sem fim, Sebastián otimizou a equipa e o seu desempenho atlético na casa da Nazaré.

Em colaboração com um modelador designado, ele desenvolveu as pranchas mais rápidas projetadas para surfar nas maiores ondas da história.

Além disso, ele estabeleceu seu movimento característico, uma forma de S, que usa as forças G e maximiza a velocidade ao dirigir.

A condição ideal para surfar ondas gigantes, um fenômeno natural, é uma combinação perfeita de aspectos externos e internos.

Os fatores externos são a ausência de vento, um período alto entre as ondas e uma previsão de ondas fortes.

Fatores internos são a composição da equipe de atuação, a forma do atleta e um robusto sistema de segurança na água e em terra.

Sebastián é cofundador e presidente da Nazaré Surf Rescue Association (NSRA), ativamente envolvido na melhoria dos padrões de segurança ao surfar ondas grandes.

Essa tempestade marcou a primeira vez que a equipe de médicos e socorristas da NSRA se preparou para o pior na praia.

Ao contrário da percepção do público, o surf de ondas grandes é um Desporto de equipe que conta com a confiança cega de todos os membros da equipe na água e na terra.

Uma equipe de três pilotos de jet ski, dois observadores, um em um jet ski e um no penhasco, médicos e salva-vidas na praia fazem do desempenho de Sebastian Steudtner um verdadeiro esforço de equipe.

Sebastian Steudtner: Montando uma Fera Gigante na Nazaré em 29 de outubro de

Furacão Epsilon

No dia 29 de outubro de , a dupla desfrutou de um dia excepcional de surf em ondas grandes.

O swell estava muito especial, fez sol o dia todo com ondas enormes. Essa combinação de condições é extremamente rara.

Sebastian Steudtner e sua equipe decidiram entrar na água com os primeiros raios de sol e foram a primeira equipe a chegar ao local.

“As ondas eram incrivelmente grandes. Definitivamente, houve várias corridas que vou lembrar para sempre. Foi o primeiro dia da temporada. É apenas um começo louco”, disse Sebastian Steudtner.

“Hoje foi bom. Se todos estão vivos e há muitas ondas deste tamanho, é um dia muito bom”, acrescentou Gabeira.

Na maior onda que Sebastian Steudtner vai surfar, Maya Gabeira sentou no jet ski para ver o lineup e decidir com cuidado qual onda pegar.

Com uma equipe de observadores altamente experientes em terra, eles viram o swell chegando e imediatamente souberam que a onda teria se tornado uma das maiores que Sebastian Steudtner havia surfado.

A corrida de 25 segundos foi um grande desafio, não só por causa da alta velocidade, mas também por causa do ângulo acentuado da onda.

As pranchas de surf Big Wave são projetadas para atingir uma velocidade de 70 quilômetros por hora.

Enquanto surfava, a sensação da prancha cruzando o poderoso corpo d’água fez o atleta acreditar que sua velocidade era muito maior do que qualquer onda que já havia surfado.

“Tivemos ondas realmente grandes hoje, um dos maiores dias dos últimos anos e muita ação”, comentou o alemão.

“Tive uma onda extremamente grande, extremamente rápida e foi uma das maiores ondas que já surfi.”

Sebastian Steudtner: ainda trabalha com Maya Gabeira na Nazaré

The Wipeout

Na onda anterior, Sebastian Steudtner sofreu uma estocada séria – uma onda monstruosa atingiu o surfista e o enterrou sob toneladas de água.

Seu motorista de jet ski conseguiu passar pela pasta e salvou Sebastian Steudtner.

Foi recebido pela Nazaré Surf Rescue Association em terra.

Apesar da situação vista pelos espectadores como extremamente dramática, Sebastian Steudtner continuou a perseguir as maiores ondas.

“A estocada foi muito brutal e muito perto do penhasco. Tentei evitar a onda. Não fui rápido o suficiente. A parte que quebrou a onda, a borda, pousou em mim”, explicou Steudtner, descendo de um gigante. aceno. .

“Eu saí da primeira onda, depois uma segunda onda me atingiu de ambos os lados, o que foi implacável. Eu caí três vezes, meu pescoço estava rígido, mas meu colete de segurança explodiu.”

“Então eu fiquei sozinho na água viva por um tempo. Eu fico surpreso. E então Maya e Alemao, nosso time, entraram na água para me salvar.

Maya Gabeira sabia o que fazer.

“Eu vi aquela onda e vi que ia pousar nele. Então coordenei com o Alemão, nosso piloto de jet ski. Foi muito difícil ver o Sebastian. Felizmente, o Alemão conseguiu”, concluiu Gabeira.

Sebastian Steudtner, Imperador da Nazaré, vai continuar a perseguir algumas das maiores ondas do Oceano Atlântico.

Clique para avaliar este post!
[Total: 0 Média: 0]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui