Os benefícios da natureza e do ar livre para a saúde mental

0
40

Todos nós sentimos isso quando curtimos um pôr do sol, tomamos banho de sol ou pegamos aquela onda perfeita. A natureza é essencial. Devíamos estar do lado de fora.

A pesquisa no campo emergente da ecopsicologia apóia nossa compreensão intuitiva dos benefícios da natureza para a saúde física e mental.

De exercícios estimulantes a melhorar seu humor, passar um tempo ao ar livre é ótimo para a mente e o corpo.

Embora os surfistas entendam nossa conexão com a natureza melhor do que ninguém, nem sempre agimos de acordo.

Com o ritmo de vida agitado e um milhão de motivos para não ir à praia, é fácil procrastinar ou até mesmo nos sentirmos culpados por seguir nossa paixão.

Embora não seja possível pegar as ondas todos os dias, mesmo as pessoas ocupadas podem fazer uma terapia regular.

Você não precisa morar na praia para experimentar os benefícios de um ambiente natural.

Mudar seus hábitos para passar um pouco mais de tempo em espaços verdes ou azuis pode fazer a diferença para uma vida saudável e equilibrada.

Desde expandir o espaço ao ar livre até reservar tempo para recreação ao ar livre, há muitas maneiras de tornar a natureza parte de sua rotina diária.

Natureza: Passar tempo ao ar livre traz benefícios para a saúde física e mental |  Foto: Shutterstock

Natureza e saúde mental: o ambiente afeta a saúde mental?

Os ambientes físicos estão relacionados ao bem-estar mental e emocional de várias maneiras.

Os espaços em que vivemos e trabalhamos formam o contexto de nossas vidas e moldam nosso humor e pensamentos.

Embora outros fatores ambientais contribuam para os transtornos mentais, é importante não negligenciar o papel da natureza em nosso bem-estar emocional.

Estudos sobre os efeitos dos espaços verdes e azuis na depressão, ansiedade, transtorno de estresse pós-traumático e outras condições apóiam de forma esmagadora uma conexão positiva entre a natureza e a saúde mental.

Passar um tempo ao ar livre pode reduzir o estresse, a pressão arterial e a frequência cardíaca.

Ao mesmo tempo, estimula a criatividade, o humor e a concentração. A exposição a um ambiente natural também pode causar:

Isenção de poluiçãoEspaços verdes e azuis geralmente são menos poluídos do que as cidades, proporcionando melhor acesso ao ar fresco e à vitamina D do sol, ao mesmo tempo que limita as toxinas prejudiciais.

Possibilidades de fitness: Pessoas que têm acesso regular à natureza geralmente são mais ativas em atividades como surf, esqui, ciclismo e caminhadas. O aumento da atividade física limita os fatores de risco para muitas doenças da mente e do corpo e libera endorfinas para um estado natural da mente.

Oportunidades de socialização: Parques, praias e rios são locais onde as pessoas se reúnem para relaxar, brincar com animais de estimação e desfrutar de hobbies. Como resultado, muitas vezes as pessoas vêm aqui com a mentalidade de interagir positivamente com os outros e de estarem juntas.

Estimulação restaurativa: Selvas de concreto nos derrubam por um motivo. Ao bloquear o acesso a formas suaves e naturais, luz e som, privamo-nos dos estímulos calmantes de que o nosso corpo necessita. Um estudo da UCLA de descobriu que, na natureza, as pessoas relataram uma diminuição da sensação de isolamento, uma maior sensação de calma e um humor melhor.

Mais atenção: Mergulhar no oceano e se sentir parte de algo maior tem uma qualidade espiritual. É provavelmente por isso que tantos surfistas meditam na placa ou próximo a ela. Estar no oceano permite que você fique no momento e se concentre no movimento da água, que é um ótimo ponto de partida para a mediação para aliviar o estresse e a ansiedade.

Protegido de pensamentos negativosRuminar ou concentrar-se em pensamentos negativos é um fator estabelecido na depressão crônica. Ao caminhar ou surfar na praia, você é incentivado a voltar sua atenção para fora em vez de para dentro, aliviando a obsessão e as preocupações.

Vida ao ar livre: Correr na praia ou surfar o incentiva a voltar sua atenção para fora em vez de para dentro |  Foto: Shutterstock

Ecopsicologia em ação: como a natureza afeta o cérebro?

Passar algum tempo na natureza pode influenciar a atividade cerebral de maneiras mensuráveis.

Um estudo de comparou a atividade cerebral de pessoas saudáveis ​​após caminhar por 90 minutos em um espaço natural ou urbano.

Aqueles que fizeram a caminhada natural tiveram menos atividade no córtex pré-frontal, a área do cérebro que processa pensamentos negativos repetitivos.

Os sons suaves da natureza também acalmam a resposta de luta ou fuga do corpo, reduzindo a pressão arterial e os níveis do hormônio do estresse cortisol.

Ambos os processos corporais desempenham um papel importante nos ataques de pânico, razão pela qual a terapia natural pode efetivamente reduzir os sintomas de ansiedade.

Quanto tempo preciso estar ao ar livre para experimentar os benefícios da natureza para a saúde?

Então, você deve morar em uma cabana na floresta ou em uma fazenda à beira-mar para ter mais sanidade?

Felizmente, a resposta é não.

Um estudo da Universidade de Exeter descobriu que as pessoas que passam pelo menos duas horas por semana em espaços verdes têm muito mais probabilidade de relatar uma boa saúde física e mental do que aquelas que não o fazem.

Os resultados são os mesmos, quer você tire as duas horas de cada vez ou as separe.

Pessoas ocupadas na natureza: como passar mais tempo ao ar livre

Você tem tempo para passar duas horas por semana em um ambiente natural?

Uma das maneiras mais fáceis para as pessoas com pensão completa obterem o tempo que sua psique anseia na natureza é combinar a ecoterapia com outras atividades ou interesses.

Aqui estão algumas idéias para ajudá-lo a estar no parque, quintal ou nas ondas com mais frequência:

1. Faça pausas do trabalho ao ar livre

A maioria de nós precisa trabalhar pelo menos cinco dias por semana, mas isso não significa que o tempo de trabalho deva ser separado da busca pela saúde física ou mental.

Para adicionar um pouco de terapia natural à sua programação das nove às cinco, faça um almoço ou uma pausa para o café ao ar livre.

Vá a um parque local ou até mesmo faça uma curta caminhada para limpar sua mente, conectar-se com a natureza e fazer seu sangue bombear.

2. Crie um abrigo ao ar livre em casa

Freqüentemente pensamos que nossas casas estão isoladas de nosso ambiente natural, como uma barreira para o deserto.

Expandir seus espaços ao ar livre pode facilitar o seu tempo na natureza e criar uma relação mais harmoniosa com o ar livre.

Quer esteja a trabalhar com um pátio espaçoso ou uma pequena varanda num apartamento, existem muitas formas de criar um espaço exterior confortável onde pretenda passar algum tempo.

Móveis de pátio, como uma pequena mesa, oferecem um lugar para comer ao ar livre ou tomar um café enquanto observa o nascer do sol.

Para tornar sua varanda ou pátio aconchegante, você pode adicionar um tapete para todos os climas e um balanço da varanda.

Dê tempo para surfar

Se você não é um profissional patrocinado, é provável que você surf sempre que tiver tempo.

Para os lutadores de praia de fim de semana que desejam estar mais na prancha, reservar um tempo para surfar deve ser uma escolha consciente.

É fácil se sentir culpado por gastar tempo em hobbies, mas é tudo uma questão de equilíbrio.

Surfar pode ser você saúde mentale promove paciência e concentração, pelo que vale a pena.

Mais surf é um exercício de organização de sua programação.

O mesmo que Ler o oceano, gerenciar sua programação significa controlar o que você pode e ser flexível com o que você não pode.

Se você tiver um tempo de inatividade, em vez de cair na frente da TV, experimente se exercitar em seu mergulho de pato ou meditar sobre os sons do oceano para relaxar enquanto promove seu bem-estar.

Surf: um Desporto que apoia a saúde mental e promove paciência e concentração |  Foto: Red Bull

Acertar as ondas

À medida que as empresas constroem seus escritórios para oferecer visões ecológicas e os terapeutas prescrevem receitas para o tempo longe de casa, uma grande mudança está ocorrendo na maneira como vemos a natureza e a sanidade.

No entanto, o professor de psicologia Peter H. Kahn incentiva mais ênfase na descoberta da natureza e menos em simplesmente encontrar paisagens verdes e azuis.

Ver a natureza é bom, diz Kahn, mas é “uma visão empobrecida do que significa interagir com o mundo natural”.

“Precisamos aprofundar as formas de interação com a natureza e torná-la mais envolvente”.

Então, o que está impedindo você de entrar em seu quintal ou de ir para o oceano?

Dedique algum tempo à natureza em sua vida diária e você se pagará muito mais.

Clique para avaliar este post!
[Total: 0 Média: 0]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui