O adolescente que aprendeu a surfar em 60 minutos

0
342
surferdawn
surferdawn

Esta é a verdadeira história de Miguel, um jovem de 17 anos que facilitou o surf ao beijá-lo com uma atitude despreocupada.

Quem já surfa há algumas décadas pode já ter compartilhado os segredos do surf com seus amigos e familiares. Em alguns casos, a semente foi plantada e um novo surfista se juntou ao nosso mundo.

Aprender a surfar não é necessariamente a coisa mais fácil do mundo. Existe uma fórmula sensata para vencer que combina prática, paciência e perseverança.

No passado, ele ensinou um amigo a remar nas ondas e a mergulhar na prancha.

Na época, ele tinha 30 anos e estava aprendendo muito rápido. Talvez em algumas semanas. Mas não era nada comparado com o que ele iria ver.

Para mim, sempre foi a arte de pegar o maior número de ondas possível. Comece com pequenos rolos na maré baixa, na altura do tornozelo, depois vá subindo lentamente em ondas ininterruptas na altura do quadril.

Em outras palavras, trata-se de prática, prática e mais prática. É normal cair nas primeiras 20 tentativas. Faz parte da curva de aprendizado.

Mas esta é uma outra história.

Quem realmente precisa da teoria?

Pedro, um dos meus melhores amigos, me ligou em uma manhã de sábado no verão. Ele disse: “Ei, você acha que poderia dar uma aula de surf para meu primo. Ele tem 16 anos e quer aprender a surfar.”

Aceitei o desafio pensando que era apenas mais um adolescente sonhador que assistia a um vídeo legal de surfe online e agora queria impressionar as garotas. Não se preocupe, pensei, vamos nessa.

Nos conhecemos na praia. Miguel Magalhães era um rapaz alto, esguio e bonito e parecia apto a tentar.

Primeiro erro clássico: ela vestiu o macacão com zíper frontal.

Eu disse ao meu ser interior: “Ferva!”

E imediatamente começou 10 minutos de aula teórica – como segurar uma prancha, como se deitar na prancha, como remar, como mergulhar e como surfar e como manter uma boa postura de surf.

Miguel Magalhães: Como aprendi a surfar em menos de uma hora?

Ao atravessarmos a praia em direção à água, Miguel parecia relativamente incomodado com a prancha de iniciante e quase andou na guia em várias ocasiões.

“Vai ser difícil”, disse a mim mesmo. Mas estávamos lá, onde a mágica acontece: maré média a baixa, ondas altas e céu ensolarado.

Primeiro bom sinal: ele se adaptou bem à instabilidade inicial da posição deitada. Agora vamos tentar o bodyboard na nossa primeira onda para a praia. Hmm bom.

“Você está confortável, amigo?” Eu perguntei a ele. Miguel ergueu o polegar. Tudo bem, vamos tentar sair e pegar a primeira onda.

A primeira onda

Quando o empurrei para frente na onda, descobri que ele realmente queria acertar. Como você comunicou isso?

Não sei como descrever exatamente, mas havia algo na expressão de seu corpo que me dizia que ela impressionaria a mim e à prima.

Quando a onda o pega por trás, vejo um jovem de 16 anos emergindo como um surfista experiente e pegando a onda direto para terra firme até que todas as barbatanas estejam enterradas profundamente na areia.

O que? É real? Quem é esse menino? CA não pode ser verdade. Eu tenho que seguir outro homem. Não, é realmente ele. É o Miguel Magalhães.

Eu simplesmente não conseguia acreditar nos meus olhos. Eu balancei a cabeça em admiração e me perguntei se eu tinha um professor especial.

Eu tinha acabado de dizer a esse cara o básico do surf, e ele já estava flutuando nas ondas como quem surfa há três ou seis meses.

Quando comecei a me orgulhar de minhas habilidades de ensino, meu ego me lembrou que o que acabou de acontecer nada mais era do que a felicidade de um iniciante. Ele nunca iria repetir a façanha.

Surf: aprender a surfar nas ondas pode ser muito fácil |  Foto: Shutterstock

“Muito bem, companheiro. Vamos continuar. Pegue o máximo de ondas que puder. Eu quero ver”, disse a ele.

Segunda onda, suba. Terceira onda, suba. Quarta onda, levante-se. Quinta onda, sobe com os primeiros sinais de corte.

Agora ficou claro para mim que essa história não era sobre “O Homem que Ensinou um Menino a Surfar em 60 Minutos”. Foi a história dele.

Miguel, é claro, ficou surpreso com seu talento natural. Enquanto cavalgava onda após onda, ele olhou para mim, encolheu os ombros e ergueu os braços em vitória.

“Uau”, digo ao primo Pedro. “Esta é a primeira vez na minha vida que vejo alguém começar a surfar tão rápido.”

A sessão de surf durou cerca de uma hora. Nosso amigo surfista estava um pouco cansado. Eu disse a ele que honestamente nunca tinha visto um homem aprender a pegar ondas tão rápido.

O que aconteceu? Você acabou de se tornar um surfista

Não disse nada. Ele simplesmente sorriu e mostrou apenas um pequeno sinal de orgulho e vaidade. A verdade é que ele merecia sentir o que queria porque não sabia o que pensar.

Enquanto ele tirava o macacão da pior maneira possível, comecei a parabenizá-lo e dizer que as meninas ficariam impressionadas. Miguel sorriu e depois nos despedimos.

Surf: não precisas de muito para te divertires |  Foto: Shutterstock

Nunca mais o vi, mas gostaria muito que ele continuasse surfando e aprimorasse seu talento natural para as ondas.

Hoje, Magalhães pode competir. Ou passe o tempo de sua vida navegando livremente pelo mundo. É a prova viva de que o golfe é para todos.

Às vezes, tudo o que temos a fazer é seguir nossos instintos e deixar a vida nos surpreender sem projetos, teorias desnecessárias e instruções práticas.

Após 25 anos de ondas, sessões inesquecíveis e inúmeros sorrisos de orelha a orelha, ainda me surpreende que qualquer pessoa consiga pegar um prato e se divertir em menos de uma hora.

O surf é um Desporto verdadeiramente incrível. Eu gosto deste jogo.

Por Luis MP | Fundador da Ericeiraparadise.com

Clique para avaliar este post!
[Total: 0 Média: 0]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui