Onde ficar para surfar em Portugal Ericeira ou Peniche

0
43
18
18

Bem-vindos à cápsula Goodtimes trazida pelos campos de surf Lapoint, sou John Jacobsen Hoje estamos aqui com uma lenda de um tipo e surfista espantoso, Gony Zubizarreta.

Bem-vindo! Obrigado. Fico contente por estar aqui Feliz por terem vindo. Vamos falar de opções de ondas lúdicas e divertidas na Ericeira. Quero começar por si, só para que as pessoas que não sabem que pode ter uma ideia de quem você é. Nasceste na Argentina, cresceste em Espanha e, a dada altura, acabaste de ficar viciado no surf. Podes contar-me um pouco sobre quando começaste e como isso cresceu na tua paixão? Sim, eu comecei quando tinha 7 anos de idade. O meu pai já estava a surfar na Argentina, e quando nos mudámos para Espanha quando eu era bebé, o meu irmão também – éramos bebés e o meu pai gostava da Galiza, estava cheio de ondas e de muitas oportunidades (ele é dentista) e quando eu tinha 7 anos, um dia ele ficou tipo “ok, queres tentar?” e, eu e o meu irmão tentámos e desde a primeira onda, foi espantoso aquele sentimento que tu sabes, viciado para sempre. Eu estava a jogar futebol e skate e outras coisas e, de repente, parei tudo só surf, surf, surf, surf! Desde então, tem competido em todo o mundo, tem sido um atleta profissional desde . Qual é a tua parte favorita do surf hoje em dia? Eu adoro ter um bom barril, sabes. Uma onda oca. Dá-me mais adrenalina mas – porque eu surfo há mais de 25 anos – não importa o que fazes a onda, vai ser incrível e se partilhares ainda mais com os teus amigos. Sim. Penso que ao tentar encontrar um lugar vazio apenas com os seus amigos, é a beleza do surf.

Desfrute da natureza e na água e num lugar agradável. Absolutamente! E por falar em natureza e lugares bonitos na Ericeira quero mergulhar nos lugares mais fáceis de usar e populares aqui. Vamos começar no extremo norte da cidade com São Lourenço, filmado aqui a partir da zona da Pizza Mobile, que é um óptimo local para se estar. Pois é. Num dia mais pequeno, é uma espécie de muro amigável. Fale-nos um pouco sobre ela, por favor. É, é espantoso porque, não há muita gente a navegar nela, por isso às vezes vai-se a Coxos ou Ribeira e é superlotada, e esquece-se de São Lourenço, mas às vezes é bombeada e muito divertida e apenas alguns tipos a sair, às vezes ninguém, por isso vale a pena ir ver todos os dias quando as condições estão limpas. Quando são as pequenas pausas um pouco mais profundas e esse pico é realmente divertido e quando se faz pausas maiores um pouco mais para o canal, por isso é muita água, por isso é preciso surfar um pouco uma prancha maior. Aqui é necessário um passo em frente, que vai ajudar a apanhar mais ondas. Há um canal super profundo, por isso não há problema. Pode simplesmente remar para fora e se for grande pode estar no canal e não arriscar, mas é uma grande onda para surfar sozinho e evitar as multidões. É uma onda longa, pode fazer algumas esculturas e também algumas secções íngremes, por isso é melhor do que as pessoas pensam. Na direcção certa. Isto é realmente uma boa percepção, vale a pena notar também que a onda curta pode por vezes ser um pouco pesada. Por vezes, quando o banco é bom, há aqui uma esquerda demasiado direita e também eu deixei aqui, mas depende do banco . Muda muito no Inverno, com a chuva e o rio. Esta pausa na margem pode ser esquemática remando para fora. Mas sim, como disse, um grande canal fácil de entrar e sair para além daquele curto que vale a pena manter debaixo de olho. Algumas centenas de metros a sul, temos provavelmente a onda mais consistente da Ericeira, possivelmente da Europa. Já lá esteve como surfista livre, já lá esteve muitas vezes em competição, quer pronunciá-la correctamente e falar-nos um pouco sobre este lugar, por favor? Ribeira D’Ilhas É com certeza uma das melhores ondas da Europa. Super divertida, super consistente e pode surfar lá quase todos os dias. Adoro-a! A primeira vez que surfi aqui tinha 15 anos e apaixonei-me por esta onda, tanto tempo!

Eu cresci em Vigo e não temos interrupções como essa, por tanto tempo, então a primeira vez que surfi lá fiquei espantado com esta onda que vocês sabem porque eu podia fazer, eu era um miúdo e podia fazer sete curvas numa onda uau! Por isso surfo aqui muitas vezes e é super amigável para toda a gente poder surfá-la e só tens de ter cuidado aqui nestas rochas para entrar, porque a onda acaba mesmo em frente daquela falésia por isso tens de o fazer, quando apanhares a tua última onda em vez de acabares a onda apenas vai direita quando chegares mais perto da falésia apenas talvez falhes duas voltas mas vais acabar perfeito na praia. Se acabares a onda se fores até ao fim vais ficar preso junto às rochas, acontece a toda a gente, por isso e depois tens de remar e remar em Alibaba e andar sobre as rochas e não é assim tão divertido, por isso sim, mas a oeste ondula a Ribeira D’Ilhas; é espantoso. Todas as marés funcionam, como se fosse maré alta, se fosse pequena não quebra realmente mas se houvesse ondulação funciona todas as marés e também se pode surfar, há como Ponta Preta e Pontinha e se o pico estiver muito cheio pode ir um pouco mais fundo e há outras opções poucos mais direitos. Sim, eu adoro, eu também compito muito aqui em comps nacionais e WQS – e tenho muito boas recordações da Ribeira. Adoro. Bela área, aqui vemos um ângulo diferente. Vale a pena mencionar também, uma vez que temos muitos ventos do norte na Ericeira, este lugar é normalmente protegido desse vento. Na Ribeira, o vento sopra, se for Norte, normalmente Norte, sopra assim, pelo que isto pode ser como se o oceano estivesse agitado, mas a face da onda está limpa e empurra-nos para o lado nessa direcção, pelo que vamos depressa e é muito bom para esculpir. Eu gosto do vento norte, algumas pessoas vão ‘Ah, hoje está muito vento, eu não surfo’, mas eu vou e sopro, mas a face da onda está limpa, por isso não importa. Linda, linda onda, adoro lá. A próxima que quero criar é do outro lado da cidade, é muito popular entre os principiantes e intermediários; é South Beach.

Aqui temos um carregador a aprender a utilizar o carril e a andar de lado. Isso é fantástico. Veremos também na foto seguinte que no dia maior muda muito. Não tenho a certeza de quem é este, Sr. Rouba a tua rapariga dentro do barril, mas, fala-nos um pouco de South Beach, já surfaste lá? Essa é uma boa fotografia. Realmente boa. Foto de @pedromestrephoto a propósito, lenda local. Sim, lenda! Sim South Beach, sim, é espectacular porque pode ser sempre protegido quando lá dentro quando a ondulação é grande, é sempre protegido esse direito e é um pouco suave e é bom para começar, você sabe e sim, eu surfi lá. Não surfi tantas vezes, surfi mais atrás, há outra onda que é mais pesada mas sim, às vezes quando está por todo o lado fora de controlo eu surfo em South Beach e a esquerda do outro lado da baía e sim, nunca a vi assim mas a Ericeira está cheia de segredos e se conduzirmos por aí e olharmos, podemos sempre encontrar aqui o nosso lugar vazio e condições perfeitas. Sim, é verdade, por falar em bons locais, mencionou a Foz do Lizandro que também quero falar de uma bela praia com muito espaço. Há obviamente um bom número de pessoas na água por vezes, mas isso deve-se ao facto de conhecer ondas brincalhonas e de fácil aprendizagem.

Sim. Isto é de um tipo de dia diferente e ouvi dizer que tem sido óptimo durante o Inverno, pode falar-nos um pouco sobre a Foz, por favor? Sim, Foz é uma óptima beach break, super consistente há ondas todos os dias e no Verão é uma das beach breaks mais consistentes, perfeita para aprender e tem a água branca que se pode aprender lá, também picos super divertidos de esquerdas, direitas e no Inverno fica muito boa com o vento sul e, ou Este, hum isto foi como há alguns meses atrás, banco de areia perfeitamente à esquerda e não podíamos acreditar. Nunca o vi dessa forma. Mas sim, eu também tive sorte em estar lá. No primeiro dia, foi uma loucura. Parecia um ponto de ruptura, mas era um banco de areia e sim, uma loucura! Parecia estar no Indo ou assim. Sim, eu estava a viajar naquele ponto e acabei de ver toda a comida a explodir com “Não acredito”, “É tão espantoso!” e “O Verão está aqui”, “Bombear!” É bom ver. E vimos alguns disparos incríveis daquela ondulação. Acho que se pode surfar na Foz do Lizandro mesmo em frente do acampamento que conhece, em frente, basta ir a pé e depois isso deve ser realmente divertido, e se o swell estiver limpo e se sentir confortável pode surfar em Ribeira D’Ilhas ou São Lourenço ou Paparucos, Matadouro, Há muitas ondas amigáveis, point breaks amigáveis, mas sim, se não for tão grande eu começaria a Foz, apenas facilmente em frente do acampamento! Não fica mais fácil do que isso! Posso perguntar-lhe, qual é a sua viagem de surf preferida? Neste momento, viajo muito para Indo e Maldivas e vocês conhecem aqueles lugares com ondas perfeitas e neste momento também gosto de viajar pela Europa e ir a diferentes destinos de surf como a Noruega – Sim que uma viagem foi fixe – a Grécia, a Itália gostam; lugares que eu nunca pensei que fosse acabar por ir surfar e este último ano fomos com Marlon e sim, na verdade, apanhámos ondas loucas na Noruega como placas realmente pesadas e quando tinham point breaks perfeitos.

Frio, mas tão bonito e eu gostei tanto porque temos viajado muito desde que somos crianças mas para fazer os mesmos spots competindo em todo o mundo nos mesmos spots, Hawaii , Austrália e depois viagens de barco Mentawais, ok ondas perfeitas, mas nada mais bonito mas nada mais, apenas surf e depois, quando se viaja para Itália ou Grécia, Noruega, sabe-se que há mais do que apenas ir para um surf. A cultura que conhece, isto está cheio de cultura diferente, comida louca surpreendente as pessoas os monumentos as coisas que pode ir visitar, e não é apenas uma viagem de surf, é também uma viagem turística e é uma – a coisa boa sobre a Europa que podemos viajar em poucas horas você está num país completamente diferente e numa língua diferente, cultura diferente que é espantosa, tenho estado a desfrutar disso, viajando na Europa. Temos este segmento chamado Crystal Ball onde olhamos para o futuro e nos fala um pouco sobre o que quer fazer dele. Se quiserem, se quiserem segurar este, se quiserem olhar para o futuro, acho que os vossos planos para o Verão e o que estão à espera. Este Verão sim, irei a Espanha e França para fazer algumas competições lá, mas também estarei aqui na Ericeira e arredores de Portugal, a surfar e também alguns comps nacionais e simplesmente divertir-me! Tentarei estar no acampamento Lapoint também se puder, adoro mesmo. E tentar surfar o máximo possível e trabalhar para Jam com Marlon e…Divirtam-se o máximo que puderem, parece-me um grande plano! A esse respeito, vamos terminar por hoje, obrigado Gony por ter estado connosco, graças a todos os que estão atentos por terem passado o seu tempo connosco, vamos colocar os links para a edição de Hoddevik, a sua última edição do sul, Around The Corner , que é um banger absoluto e mais algumas informações sobre o acampamento aqui na Ericeira, para que se mantenha actualizado sobre todos os acontecimentos. Até à próxima vez, mantenha os bons tempos a fluir! Yeeew! Verifique os links na descrição para mais informações sobre os nossos convidados e os nossos campos em todo o mundo.

Clique para avaliar este post!
[Total: 0 Média: 0]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui